sábado, 28 de fevereiro de 2015

Homem x Mulher (VII) - Pensadores 1



Homem x Mulher (VII) – Pensadores - 1

Edição 188 de A Tribuna Piracicabana - 07/12/11
O livro “Psicanálise: Problemas ao Feminino” de Jorge Forbes (Ed. Papirus, 1996) tem em sua introdução como grandes pensadores concebiam a mulher.
“Uma mulher estéril deve ser substituída no oitavo ano; aquela que perdeu todos os filhos, no décimo. A que só dá luz a filhas, no décimo primeiro; aquela que é azeda, imediatamente” (Código de Manu, século XIII a.C.).
“A mulher é má. Cada vez que tiver ocasião, toda mulher pecará” (Buda, 600 a.C.).
“As mulheres, os escravos e os estrangeiros não são cidadãos” (Péricles, 450 a.C.).
Eurípedes, o dramaturgo, na mesma época: “Os melhores adornos de uma mulher são o silêncio e a modéstia.”
Um pouco depois, o pai da razão, Aristóteles, saía-se com esta: “A mulher é por natureza inferior ao homem; deve, pois, obedecer (...) O escravo não tem vontade; a criança tem, mas incompleta; a mulher tem, mas impotente.”
“A mulher deve aprender em silêncio, com plena submissão. Não consinto que a mulher ensine nem domine o marido, apenas que se mantenha em silêncio” (São Paulo, século I).
“Os homens são superiores às mulheres, porque Deus lhes outorgou a preeminência sobre elas. Os maridos que sofram desobediência de suas esposas podem castigá-las: deixá-las sozinhas em seus leitos e até mesmo golpeá-las.” (Maomé, século VII).
Na próxima edição publicaremos sua continuação. Tais citações demonstram como os homens pensam mal a mulher.
#
P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Uma mulher me falou no site "Sai Pra lá horroroso"




Uma mulher falou-me no site: "sai pra lá horroroso!"
Edição 187 de A Tribuna Piracicabana - 30/11/11
 Tenho tentado um relacionamento em um site, mas recebo poucos e desanimadores e-mails. “Sai pra lá, seu horroroso" dizia um. Vejo que muita mulher quer alguém romântico, divertido, inteligente, mas valoriza mais o corpo malhado. As exigências do perfil são enormes, algo como um príncipe encantado. Penso que duas pessoas devam se complementar e não um ser a solução para a outra. Estou incomodado, não tenho uma boa auto-estima. Pela Programação Neurolingüística estava conseguindo mudar, mas não estar nunca com uma mulher decente me fez sentir a causa do problema. Estou me sentindo o horroroso do e-mail.
Renan, 22. 
A questão é que o insulto lhe atingiu a auto-estima que como disse não anda boa. Pois você consegue detectar os problemas que enfrenta, tem uma percepção a respeito do gênero feminino que norteia suas ações para atingir seu objetivo.
As pessoas são diferentes, e assim como você concebe um relacionamento de forma autônoma, complementar, outras pessoas só sabem se relacionar na base da interdependência. Sem estar fazendo qualquer defesa, isso é muito pessoal para se pensar universalmente. 
É certo que a colocação recebida foi infeliz, mas olhando por outro lado não foi melhor isso acontecer já, antes de se iludir? O que uma pessoa que nada conhece a seu respeito e lhe diz isso pode lhe complementar, como espera em um relacionamento? Esteja certo que uma mulher “decente” não lhe ensinaria tanto quanto essa. Capitalize a experiência, tire dessa ferida uma lição de vida.

P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Homem x Mulher (VI) Lógica

Homem x Mulher (VI) – Lógica


Foi Aristóteles quem formalizou os fundamentos da Lógica usando três princípios: 
- O princípio da identidade das ideias: cada coisa é aquilo que é; 
- O princípio da não-contradição: determinado pensamento não pode ser ao mesmo tempo verdadeiro e falso;
- O princípio do terceiro excluído: uma idéia ou é ou não é; uma idéia ou é verdadeira ou é falsa, não havendo uma terceira possibilidade.
Toda nossa civilização está pautada nesses princípios que  formam a Lógica, e homens em geral seguem esse raciocínio.
A mulher está fora da civilização, na medida em que não obedece normas. Antes de ser mal compreendido essa proposição lacaniana se presta mais a conferir um lugar diferenciado à ela que a diminuí-la. A singularidade, a diferença são marcas femininas. É o homem que busca identificações em outro homem, o bom senso, o “estamos entendidos”, opostamente ao que ocorre com a mulher.
No Youtube o psicanalista Jorge Forbes e Maitê Proença debatem sobre “A Mulher”. Ele diz que quando ele a pergunta se quer ir ao cinema ou quer jantar e dela ouve “pode ser”, se vê numa situação complicada, pois isso corrompe a base de seu raciocínio lógico já que o terceiro é excluído. Mas na lógica feminina a contradição pode coexistir.

P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

terça-feira, 21 de maio de 2013

0131 [Perg/Resp] Estou apaixonada mas dizem que ele me trai


Dizem que estou sendo traída, mas ele nega

Há três meses namorando estou apaixonada e começaram boatos que ele está me traindo; parou de aparecer no meu trabalho. Negou, mas reclamei que ele mudou, sumindo aos finais de semana, etc. Ontem pela primeira vez falou (pelo fone) que me adora. Chamei-o para sair sábado, mas disse não saber que hora chegará do trabalho. Falei “algumas” inclusive que está com outras; ele jogou na minha cara que isso o está afastando de mim. Moramos pertíssimos e raramente o vejo um dia no final de semana, com tanta dedicação que já dispensei a ele. Homens preferem as vagabundas? Estou super apaixonada.
Silvia.

Você apaixonada e pela primeira vez ele falou que te adora assim que sentiu alguma instabilidade? O cenário que desenha em sua pergunta deixa entrever que já tem seu conceito formado. A questão pega pois está apaixonada, e o apaixonado gera muitas expectativas no ser amado. Projetivamente espera dele receber o que a ele oferece (atenção, amor, desejo constante de estar junto).
Do jeito que descreveu ele não parece estar preocupado com o destino de tudo. Seu investimento na relação se desencontra com o dele que tem você “à mão”, ‘garantido’ por essa paixão. Talvez isso seja um ponto de partida: você seria capaz de deixá-lo sentir sua ausência? Dar-lhe condições de avaliar se você realmente é importante? Dar uma “sumida básica”, não ligar, etc.?  Talvez seja difícil, mas o resultado pode lhe surpreender.

P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

0130 [Artigo] Redes Sociais - O que as fotos dizem sobre nós?

REDES SOCIAIS - Fotos

O que as fotos em redes sociais dizem sobre nós?
Uma das maiores atenções de jovens é relativa à própria imagem. Virtualmente isso se evidencia potencialmente. Sua foto em uma rede social é o que lhe representa no visual. O avatar (imagem colocada no lugar da foto) pode revelar traços da personalidade, preferências, como você gostaria de parecer, identificações com personagens ou animais, entre outras possibilidades.
Doogie Horner (escritor, designer, comediante americano e colaborador da revista Fast Company) estudou a questão informalmente. Navegando por perfis de redes sociais e sites populares tentou delinear padrões a partir dos avatares. Ele dividiu o retrato em setores, atribuindo-lhes valor. Para Horner, uma imagem que privilegie os olhos revelaria um tipo cerebral – mas possivelmente acima do peso; O uso exagerado do zoom indicaria uma personalidade intensa ou até homicida.  Segundo ele, os dois recursos mais comuns aplicados às fotos (corte e zoom) revelam traços de personalidade e também atributos físicos.
Mesmo que ele não queira sem o rigor da metodologia científica seu estudo fica questionável, sobretudo nos valores que atribui quando um setor ou outro da foto é destacado. Nossa leitura de mundo passa invariavelmente por nosso filtro pessoal, o que subtrai a neutralidade necessária para o que ele se propôs, e introduz a dimensão subjetiva do ser. 
Fonte: http://veja.abril.com.br/
 #
P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

0130 [Perg/Resp] Minha namorada usa crack



Eu a vi usando crack em um esgoto
Comecei a namorar uma pessoa. Tudo ia bem até que ela desapareceu por cinco dias. Familiares disseram que não era a primeira vez e mais surpreso fiquei ao saber que é usuária de drogas. Angustiado e com medo não medi esforços para ajudá-la. Após cinco meses de atenção e amor pensei que havia parado, mas ela se drogava escondida.
Sábado passado foi chocante o que vi: ela usando crack em um esgoto a céu aberto com um indigente. Como doeu! Não vou virar as costas e deixá-la morrer, mas não sei por onde começar.
Marcelo, 24, SP. 

A dependência das drogas acarreta perdas de toda natureza à pessoa. Os efeitos avassaladores tornam co-dependentes os que convivem com ela, pois passam a viver na dependência dos fatos que lhe sucedem e têm que reorganizar sua vida por isso.
Na melhor das hipóteses, quando o usuário está embuído do desejo de largar as drogas, as estatísticas apontam que algo em torno de 30% deles realmente conseguem uma recuperação mantendo-se “limpos” (fora do uso). 
É preciso que você e familiares entrem em sintonia e comecem a freqüentar um grupo de apoio do tipo N. A., Amor-Exigente (AE). Co-dependentes são psicologicamente tão doentes quanto o usuário que se torna um hábil manipulador e mentiroso.
O grupo do AE mais próximo pode ser encontrado no site http://www.amorexigente.org.br/busca-grupos/applications/GruposdeApoioList.asp?s_SEDE=&s_UF= 
Os depoimentos no grupo fortalecem tomadas de atitudes assertivas que se refletirá nela.

P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...