terça-feira, 22 de novembro de 2011

0101 [Artigo] O Significado do Corpo (IV)


O Significado do Corpo (IV)

A beleza é secundária no trabalho
A mudança social de 40 anos para cá representou entre outras coisas a entrada da mulher no mercado de trabalho e nele ser amado não é o principal. Conciliar a beleza com competência e competitividade para disputar com quem já domina secularmente esse mercado tem sido um dos desafios da mulher. Talvez um dos maiores seja não privilegiar o ser amada para poder ser mais competitiva.
Mas no artigo ‘deusas do sexo’ (facilmente encontrado na internet), Arnaldo Jabor retrata um universo de mulheres que deve ser excluído desse entendimento. São símbolos sexuais, ícones nacionais fartamente dotadas de poder sexual – e conseqüente dificuldade de encontrar namorado – pois fizeram de seu corpo um produto de consumo televisivo, fotográfico, de passarelas. Põe-se ao consumo da beleza descartável. Em muitos casos o corpo como objeto de desejo do homem se traduz em narcisismo, umas das vertentes dessa supervalorização física.
Freud dizia que o investimento do homem quanto ao falo é focado no pênis e um grande temor de sua perda, o que o leva a desenvolver defesas imaginárias no nível do pensamento. Correlatamente a mulher se percebe com um corpo inteiro, seu falo real, já que desprovida do membro masculino, o temor de sua perda também inexiste, assumindo uma posição de objeto de desejo deste.
#
P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

ATENÇÃO! Palavras ofensivas, spams, links serão removidos. Perguntas SOMENTE pelo pelo e-mail >> gobett@tribunatp.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...