terça-feira, 3 de junho de 2008

0009 [INTERATIVO] Desânimo e Depressão desde a Infância

Desde criança sinto desânimo. Já procurei psicólogos e psiquiatras, mas os antidepressivos não resolvem. Sempre que saio do serviço fico muito desanimado sem vontade de nada. Às vezes saio com amigos para não ficar em casa, mas não adianta. Ouvi falar em estimulantes para isso. Estou a dois anos na fila para terapia numa faculdade do ES.
Lucas, 25, segurança.

Salta aos olhos esse sentimento lhe acompanhar desde a infância. Há 30 anos a depressão (se é esse o caso) não era tão freqüente como hoje, e em crianças menos ainda. Mas na sociedade globalizada, pós-moderna, ela aparece com muita força e freqüência.
Quanto à sua busca por ajuda profissional, sabemos que a depressão é para a medicina uma doença, mas para a psicanálise um sintoma (exceto raros casos como falta de lítio no organismo). Assim sendo trata-se a doença atacando o sintoma com antidepressivos e estimulantes (neurotransmissores químicos).

Claro que eles ajudam, assim como exercícios físicos freqüentes, caminhadas, etc., estimulam a produção de determinadas substâncias em seu corpo. Mas ainda resta a pergunta: quais são as reais origens desse desânimo? Como ele foi adquirido? O que o manteve até hoje em você?
Para a psicanálise a depressão seria uma covardia moral, uma covardia frente ao desejo tão caro e singular a cada um, muito diferente do que se entende como covardia no senso comum.

P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

ATENÇÃO! Palavras ofensivas, spams, links serão removidos. Perguntas SOMENTE pelo pelo e-mail >> gobett@tribunatp.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...