terça-feira, 12 de agosto de 2008

0019 [INTERATIVO] Louco de Paixão, mas ela brincou com meus sentimentos

Por que amamos algumas pessoas mais que a nós mesmos? Fazem da nossa vida a coisa mais extraordinária de Deus, não sabemos se um esplendoroso nascer do sol é mais belo que seu sono encolhido como que protegida no ventre por estar ali com você? E só depois percebemos que aquele ser brincou de lhe amar e nos vemos iludidos pelos sentimentos. Como fugir da dor da cama vazia sentindo que o sol agora é o único que brilha no amanhecer?
Júnior.

A beleza bem retratada de sua paixão é a expressão projetiva de sua mente. Todo apaixonado idealiza tanto o outro que não se dá conta da enorme responsabilidade que joga nas suas costas por seu infortúnio. A paixão, caracterizada pela falta de razão, é exclusiva do apaixonado não necessitando ser correspondido para existir.
Qual representação tem essa pessoa que ama para ir além do amor ao seu próprio eu? Quem é mais importante a você senão você mesmo? A paixão facilmente nos subordina aos desejos do outro. E seus próprios desejos onde ficam? De que forma eles ficam marcados senão inferiormente, de menor importância, o que é um grave erro?
A pessoa apaixonada recusa a verdade, nega o real. Mas uma hora a ficha cai. E ainda assim não percebe que o único responsável por seus sentimentos é ela (a pessoa), patrocinado pela típica irracionalidade.
A mudança de percepção do brilho do sol já representa um enfrentamento de sua dor, diferente de fugir dela.
Para enviar peguntas: gobett@tribunatp.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

ATENÇÃO! Palavras ofensivas, spams, links serão removidos. Perguntas SOMENTE pelo pelo e-mail >> gobett@tribunatp.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...