segunda-feira, 25 de agosto de 2008

0021 [ARTIGO] ALCOOLISMO (II) - EFEITOS E FASES

ALCOOLISMO (II) – EFEITOS E FASES

Com a categorização do alcoolismo como doença pela OMS (Organização Mundial de Saúde) alguns dados são relevantes. Embora variem com a massa corpórea são estatisticamente válidos como parâmetro.
Duas latas de cerveja ou duas doses de destilados deixam aproximadamente 0,6g de álcool por litro de sangue, aumentando em 50% o risco de acidentes de trânsito. Como seu efeito é exponencial, com menos de três latas (0,8g de álcool/litro de sangue) o risco aumenta quatro vezes (400%). Para que seu organismo contenha 1,5g de álcool por litro de sangue bastam cinco latas, ou cinco doses destiladas. Isso o deixará 25 vezes mais vulnerável aos acidentes.
Com bem retratadas em seus nomes, há três fases conhecidas no alcoolista: fase do macaco, do leão e do porco. A primeira fase caracteriza-se por uma desinibição. O sujeito fica o tipo alegre, fanfarrão, não sendo isso uma marca de sua personalidade e tal como um macaco provoca risos. A fase leão se caracteriza pela agressividade. Ele se torna valentão, agride as pessoas, pois perde boa noção de seus valores morais, chegando a se surpreender pelo que fez, no dia seguinte. E por fim a pior: a fase porco. Há perda das funções fisiológicas, e o indivíduo não toma qualquer medida higiênica como ir ao banheiro. Borra-se todo onde quer que esteja. Denota a degradação a que o álcool conduz.
Fonte:
http://www.alcoolismo.com.br/

Para enviar perguntas: gobett@tribunatp.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

ATENÇÃO! Palavras ofensivas, spams, links serão removidos. Perguntas SOMENTE pelo pelo e-mail >> gobett@tribunatp.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...