sábado, 25 de agosto de 2012

0106 [Artigo] Sexualidade e Consumo na TV 2


SEXUALIDADE E CONSUMO NA TV (II)
 Paulo Roberto Ceccarelli*

O difícil e longo processo de “educação pulsional” que permite ao sujeito suportar as exigências impostas pela civilização inicia-se no nascimento. O potencial bio-psíquico do bebê será desenvolvido a partir de suas relações com seus cuidadores e, num segundo momento, pelo grupo mais amplo no qual está inserido: esse grupo é o primeiro representante sócio-cultural ao qual ela terá acesso e do qual extrairá as informações sobre o sistema simbólico da sociedade que pertence e à qual deverá se submeter e inserir seus comportamentos e condutas.
A criança precisa de modelos éticos de seu pais
A participação de seus cuidadores na construção do sistema de valores ético-morais da cultura em que está inserida é um postulado de base. Entretanto, quando seus responsáveis não lhe oferece referências identificatórias, é provável que ela busque modelos fora do ambiente próximo para sua constituição psíquica. Na falta de referências, a criança pode tomar aquilo que a mídia, em particular a TV, exibe como coordenadas de base.
Em 2000 publiquei um texto em que parto dessas considerações para discutir em que medida aquilo que a mídia veicula pode produzir efeitos perversos para a constituição psíquica.

* Paulo Roberto Ceccarelli é Doutor em Psicopatologia Fundamental e Psicanálise pela Universidade de Paris VII, entre outros títulos de peso.

P a r a   e n v i a r   p e r g u n t a s : gobett@tribunatp.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

ATENÇÃO! Palavras ofensivas, spams, links serão removidos. Perguntas SOMENTE pelo pelo e-mail >> gobett@tribunatp.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...